Amamentação

5 dicas para uma amamentação de sucesso!

Amamentar é natural e incrível! Mas não é tão simples quanto parece. 

Não pense que por ser natural, a amamentação se resume em apenas colocar o bebê na frente do seio e pronto, tudo acontece feito mágica! Na verdade, uma amamentação de sucesso envolve muito aprendizado. Tanto da mãe quanto do bebê. 

Por isso, confira comigo dicas importantes para garantir uma amamentação de sucesso!

1- Informe-se, sempre!

Existem muitos mitos quando o assunto é amamentação. Precisamos ter cuidado antes de levar a sério qualquer pitaco. Por isso, é importante envolver no aprendizado não apenas a mãe, mas também o pai, os avós e todas as pessoas mais próximas da mãe e do bebê.

Procure ajuda profissional, é importante buscar ajuda de profissionais especializados, como um consultor de amamentação ou um pediatra. Eles podem ajudar a identificar problemas e fornecer orientações para superá-los.

2- Garanta a hora de ouro:

Ainda está grávida? Aproveite a hora de ouro. Ou seja, a primeira hora de vida do bebê após o parto. A recomendação da Associação Americana de Pediatria é que a mãe e o bebê fiquem juntos no primeiro momento de vida dele, sem pressa, em um ambiente calmo.

Por que? Além de outros benefícios, nessa primeira hora de vida, o bebê está mais ativo para a amamentação, e o reflexo de sucção mais forte permite que ele abocanhe melhor o peito e inicie a mamada mais fácil.

3- Aprenda a pega adequada:

Amamentar é natural, mas nem sempre é automático. O jeito que o bebê pega no seio tem total influência no sucesso da amamentação, e a pega correta NÃO machuca a mãe, estimula a produção de leite e o bebê fica bem alimentado! Leia mais sobre a pega adequada clicando aqui.

Publicidade
Continua após a publicidade..

4- Use sutiãs adequados

Usar o sutiã correto pode fazer uma grande diferença para a mãe durante a amamentação. Um sutiã inadequado pode apertar os seios e limitar a circulação sanguínea, o que pode afetar a produção de leite e causar desconforto e até dor. Por isso, é importante escolher um sutiã que seja confortável e que ofereça suporte adequado.

  • Escolha o sutiã do tamanho certo – a maioria das mulheres precisa de um sutiã maior durante a amamentação, por conta dos seios que enchem de leite, então é importante experimentar alguns tamanhos diferentes para encontrar o mais confortável.
  • Escolha um sutiã com alças largas e acolchoadas – isso ajudará a distribuir o peso dos seios de forma mais uniforme e reduzir a pressão nos ombros.
  • Escolha um sutiã com fechos ajustáveis – isso permitirá que a mãe ajuste o sutiã conforme a produção de leite muda durante a amamentação.

5- Apoio na amamentação

A amamentação pode ser um desafio, especialmente no início, e é importante que a mãe tenha uma rede de apoio para ajudá-la.

Algumas maneiras pelas quais a rede de apoio pode ajudar a mãe durante a amamentação incluem:

  • Oferecer apoio emocional – amamentar pode ser uma experiência emocionalmente desafiadora, especialmente quando há dificuldades. Ter alguém para conversar e oferecer apoio emocional pode ser muito útil para a mãe.
  • Cuidar do bebê enquanto a mãe descansa – a amamentação pode ser cansativa, especialmente quando o bebê está mamando com frequência. Ter alguém para cuidar do bebê enquanto a mãe descansa pode ajudá-la a se recuperar e se sentir mais energizada.
  • Oferecer ajuda prática – a rede de apoio pode ajudar com tarefas domésticas, preparar refeições e fazer compras, para que a mãe possa se concentrar na amamentação e no cuidado do bebê.

Lembre-se de que a rede de apoio pode ser especialmente importante para mães que enfrentam desafios como dor na amamentação, baixa produção de leite ou bebês que não estão ganhando peso adequadamente. Encoraje as mães a conversarem com seus parceiros, familiares e profissionais de saúde sobre a importância de uma rede de apoio e como eles podem ajudar.

Mariana Bastos Gomes Nolasco

37 anos, casada, residente de Itaperuna.

Possui Graduação em:
Estética (2008),
Nutrição (2013),
Atualmente cursando Medicina (término em 2024).

Pós-Graduação em:
Docência do Ensino Superior;
Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia;
Neurociêntista.

Membro da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Formação complementar: Doula, Consultora de Sono Infantil, Educadora Parental Infantil, Consultora em Aleitamento Materno, Laser terapeuta, Costureira Industrial do Vestúario, Modelagem Feminina e Maquiagem Profissional.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *