Como lidar com os filhos e o uso do celular?

Apesar dos benefícios da sua tecnologia, o celular é um fator de preocupação da maternidade atual.

Afinal, como fazer um uso saudável?

Um estudo canadense de 2019 revelou que deixar uma criança pequena passar muito tempo usando celular e tablets pode atrasar o desenvolvimento de habilidades como linguagem e sociabilidade.

Há no mundo todo o debate: quanto tempo de uso de telas é seguro para crianças?

Porém, o contato zero é praticamente inevitável, principalmente quando estão maiores.

Em todo caso, enquanto as pesquisas acontecem, a moderação e o equilíbrio são sempre benéficos.

A Fernanda Lima revelou seis regras que usa na criação dos filhos envolvendo as telas.

Citaremos algumas que podem te inspirar:

1- Nada de internet de madrugada

De madrugada não podem usar a internet. É um acordo que não tem discussão. Quando é hora de dormir, eles desligam tudo.

2- Sem celular à mesa de jantar

Não usar celular à mesa de jantar. Nem celular, nem televisão, nenhum tipo de tela, eletrônico. A intenção é focar na comida e na interação.

A AAP aprova a atitude, pois aconselha que as famílias estabeleçam períodos em que mídias não são usadas, como refeições ou deslocamentos de carro, bem como locais da casa em que mídias não são permitidas, como os quartos.

3- Colocar regra parental

Colocar regra parental nos celulares e computadores com palavras que os pais consideram impróprias para a idade deles.

4- Limitar o número de horas

Limitar o número de horas na frente das telas. Nos dias de semana quando tem aulas eles ficam menos tempo, mas nos finais de semana, pode deixar um pouco mais.

5- Mas também, troca de atividades

Fazer uma barganha atividades intelectuais, artísticas, lúdicas em troca de tempos de tela. Então eles tem que fazer uma redação, ler um livro, construir algo diferente, dançar, praticar um esporte, enfim, ativar outras áreas do cérebro.

6- Em caso de agressividade

“Depois de muito tempo de tela, elas ficam muito alteradas e eu sinto um pouco de agressividade. Quando isso acontece, eu sento com eles e proponho três minutos de respiração. Depois que a gente passa por esse momento a energia fica mais tranquila.”, comenta a Fernanda.

Afinal, quando começar o uso do celular?

Segundo as diretrizes da Associação Americana de Pediatria (AAP), com menos de 18 meses, evite qualquer uso de tela além de chamadas de vídeo.

Pais de crianças com idades entre 18 e 24 meses que desejam introduzir o uso de mídias digitais devem escolher uma programação de qualidade e assistir junto com seus filhos para ajudá-los a entender o que estão vendo.

Para crianças de 2 a 5 anos, o uso de telas deve ser limitado a uma hora por dia e a programas de qualidade. Os pais devem assistir com os filhos;

Para crianças de 6 anos ou mais, imponha limites consistentes, garantindo que o tempo de tela não atrapalhe o sono e a atividade física.

Já a Sociedade Canadense de Pediatria vai além, dizendo que crianças com menos de 2 anos não devem usar telas.

Por fim, o exemplo:

Lembre-se que tudo na criação é uma questão de exemplo. Eles não terão um sentimento de justiça se você usa muito o celular e os restringe demais.

O RCPCH diz que os adultos devem analisar seu próprio tempo de uso de telas e dar um bom exemplo.

Você também pode gostar...