Gestante e Grávida

Falta de ar, nariz entupido? Pode ser Rinite Gestacional!

Rinite gestacional

A gravidez é um momento cheio de características bem próprias, e uma delas é a rinite gestacional! Você sabe o que é? Ela preocupa muitas mulheres por causa de sintomas como a falta de ar e do risco de pré-elâmpsia.

A rinite gestacional é muito comum e atinge em 30% a 40% das mulheres grávidas.

Como saber se é só uma alergia “comum”?

Primeiro é preciso saber que existem dois tipos: a rinite gestacional e a rinite alérgica são coisas diferentes!

O que acontece?

Rinite gestacional

Obstrução nasal, coriza e às vezes espirros (que são mais frequentes na rinite alérgica normal do que na gestacional).

Já a rinite alérgica é caso da mulher que já tinha rinite antes da gravidez, e ela piora na gestação.

E agora, o que fazer?

No caso da rinite gestacional, não há muito o que fazer, porque ela vai ocorrer devido a esse aumento inevitável dos hormônios que ocorre na gravidez. Para quem tem rinite alérgica, os cuidados básicos são:

1- Evite poeira;

2- Evitar produtos com cheiro forte;

3- Passe pano na casa diariamente para evitar acumulo de pó.

Publicidade
Continua após a publicidade..

Porém nos dois casos, o que ajuda muito a mulher a melhorar é fazer a higiene nasal com soro fisiológico 0 9% (aquele soro comum de nebulização). Essa lavagem é capaz de melhorar 50% do incômodo dos sintomas.

calcinha gestante grávida

Você pode optar também por soluções de soro chamadas de soluções hipertônicas de lavagem nasal, e elas diminuem de maneira mais simples a congestão nasal.

O que não fazer?

Não faça uso de descongestionante tópico nasal (aqueles medicamentos em gotinhas que pingamos no nariz). Eles podem prejudicar a circulação sanguínea para o bebê.

Atenção: é importante tomar cuidado com a ingestão de sódio, se você tem tendência a uma pré-eclâmpsia. Pois a ingestão a mais de sódio pode ter risco.

Não deixe de procurar um especialista e cuide-se nesse momento tão importante que é a gravidez e a formação do seu bebê!

Mariana Bastos Gomes Nolasco

37 anos, casada, residente de Itaperuna.

Possui Graduação em:
Estética (2008),
Nutrição (2013),
Atualmente cursando Medicina (término em 2024).

Pós-Graduação em:
Docência do Ensino Superior;
Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia;
Neurociêntista.

Membro da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Formação complementar: Doula, Consultora de Sono Infantil, Educadora Parental Infantil, Consultora em Aleitamento Materno, Laser terapeuta, Costureira Industrial do Vestúario, Modelagem Feminina e Maquiagem Profissional.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *