Importância de incentivar a leitura na gravidez

Leitura na gravidez

Livros são portas para o conhecimento, desenvolvimento e senso crítico. Para criar este hábito, é importante já incentivar a leitura na gravidez, a partir da vigésima semana da gestação (ou quinto mês), quando o bebê começa a ouvir sons estimulados vindos de fora da barriga.

Entenda como acontece

O bebê reage às vozes dos pais no período intrauterino. O pai, por sua vez, poderá aproveitar este momento para estreitar laços com o filho, já que ambos ainda não possuem uma ligação física. As vozes durante a leitura poderão acalmar e estimular a criança ao mesmo tempo.

Benefícios da leitura na gravidez

Assim como escutar música, incentivar a leitura durante gravidez acabará criando um hábito na criança após o nascimento. Por isso, independentemente da história, é importante criar um ritual diário, sem precisar dispor de muito tempo ao dia. Uns 30 minutos já serão suficientes.

Aumentar o vocabulário e facilitar o aprendizado intelectual também estão entre os benefícios da leitura na gravidez. Além disso, ele poderá distinguir diferentes modulações da voz de acordo com a situação. Isto faz com que para tranquilizá-lo e estimulá-los nos primeiros meses de vida.

Dicas de leitura para a gravidez

As leituras infantis ainda são as mais indicadas para se ler durante a gravidez. Entretanto, isto não é restrito e você pode, sim, escolher algo que você goste de ler. Acredite, após o nascimento, o bebê saberá identificar alguns sons e emoções que aquela leitura provocou.

A repetição é necessária

Após o nascimento, a mamãe pode e deve continuar lendo para o bebê. No entanto, o mais indicado é a leitura das mesmas obras que ela já leu para ele ainda na gestação. A repetição é importante para que os bebÊs se apropriem do conteúdo apresentado a eles.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e marque as amigas grávidas que vão amar também!

Você também pode gostar...