Lista de medidas para acalmar um bebê agitado

Um bebê fica agitado por muitas razões.

Pode ser por causa de cólicas, assadura no bumbum, candidíase, intolerância alimentar, confusão de bicos…

Mas também pode ser simplesmente cansaço, excesso de estímulos, solidão, desconforto ou uma necessidade de atenção e carinho.

E por aí vai…

Freepik

Primeiramente, entenda o que são os saltos de crescimento:

Os saltos de crescimento são uma parte natural da nossa vida.

Os bebês também costumam ficar muito agitados quando estão passando por eles.

De repente, eles voltam a acordar mais a noite para mamar, ficam mais exigentes e mamando demais!

Calma, isso usualmente dura alguns dias. Após esse período, você conseguirá desfrutar de alguma calmaria, e já para o seu bebê, significa que ele adquiriu mais uma conquista na vida!

Desfrute desse significado, apesar dos momentos difíceis.

Medidas de conforto para bebês agitados:

Principalmente para os papais e mamães de primeira viagem!

Para você fazer aquele check-in básico em busca de deixar seu bebê mais calmo, confira esta lista:

1- Necessidades básicas:

  • Amamente;
  • Coloque o bebê para arrotar;
  • Troque a fralda;
  • Tire toda a roupa do bebê para checar se não há algo o incomodando.

2- Toques reconfortantes:

  • Segure o bebê;
  • Carregue o bebê no sling ou outro carregador de bebê adequado para idade;
  • Faça uma massagem no bebê;
  • Carregue o bebê na posição de “alívio para cólica”, segurando o bebê no seu antebraço, barriga para baixo, com a sua mão apoiando o peito do bebê;
Alívio para cólica
  • Segure o bebê apoiado no seu peito, com as costas apoiadas e gentilmente traga a sua perna próxima do rosto do bebê, como formando uma bolinha, alongando as costas. Faça um movimento de aproximar e afastar as pernas;
  • Deite o bebê de barriga para baixo numa superfície macia e dê tapinhas gentis e ritmados.

3- Distração e estresse: reduza os estímulos

  • Balance o bebê gentilmente;
  • Diminua a luz ambiente e o barulho.

4- Sons: use sons reconfortantes

  • Coloque uma música (tente diferentes estilos de música e vozes, veja qual seu bebê prefere);
  • Cante para seu bebê;
  • Ligue algum barulho branco – “white noise” (ventilador, secador de cabelo, máquina de lavar…).

5- Movimento: tente movimentos ritmados

  • Amamente o bebê num balanço leve (enquanto anda ou balança)
  • Dê um banho no bebê;
  • Segure o bebê e balançe gentilmente, para frente e para trás, ou dance com ele;
  • Coloque o bebê no sling ou num carregador e caminhe com o seu bebê pela casa;
  • Coloque o seu bebê num balanço, se já tiver idade para tal;
  • Leve-o para fora para ver o movimento;
  • Dê uma volta com o seu bebê de carrinho;
  • Dê uma volta com o seu bebê de carro.

E se nada funcionar?

Uma coisa interessante sobre os bebês nos momentos de agitação é que todas as estratégias usadas pelos pais para acalmá-lo podem não funcionar, ou apenas funcionar por um curto período de tempo.

Nesse caso então, é preciso mudar a estratégia.

Lembre-se que você não o deixará mimado por isso.

Estudos já evidenciam que o pronto-atendimento, ou seja, atender as necessidades do bebê rapidamente, faz com que o bebê tenda a chorar menos, e os pais aprendem mais rapidamente a entender as pistas que o seu bebê dá e entender suas necessidades.

Muitas vezes o bebê precisa somente do contato pele a pele, do calor e cheiro dos pais.

Mas se essa agitação é persistente, vale lembrar sempre: não deixe de ser observador e levá-lo à consulta pediátrica.

Você também pode gostar...