Parto Normal: Conheça as Posições para Parir

Você faz parte do time de mães que planeja parir através do parto normal?

Conheça neste artigo algumas posições para parir.

Imagem: Shurkin Son / Freepik

Sabemos que o parto natural é incentivado e considerado a melhor opção para a saúde da mãe e do bebê, segundo o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Mas, para garantir que a experiência seja realmente positiva, o melhor é que o parto seja também humanizado.

Ou seja, que se reduza o máximo possível os procedimentos e intervenções desnecessárias e que os desejos e preocupações da mulher sejam de fato ouvidos.

Isso inclui a posição em que o bebê chegará ao mundo!

Você sabia?

A posição litotômica (a mais conhecida, onde a mãe fica deitada com as pernas flexionadas) pode na verdade dificultar a chegada do bebê.

Em partos mais humanizados, não só as cesáreas estão abaixo dos 35% como apenas 5% dos partos naturais são feitos na posição litotômica. Posturas não convencionais, como em pé ou deitada de lado, parecem ser mais vantajosas.

Sendo assim, confira abaixo algumas posições para parir:

1- Litotômica

Hoje já se sabe que, essa posição, além de não facilitar a saída do bebê, pode reduzir o fluxo sanguíneo e de oxigênio para ele, o que pode fazer com que o profissional recorra a intervenções desencorajadas pela medicina atual, como a aplicação de ocitocina ou a episiotomia (corte no períneo).

2- Posição deitada de lado ou lateral

Nessa posição, a mulher se deita de lado, com uma das pernas levantadas e apoiadas. Nela, as contrações são mais intensas e menos frequentes, o que torna a experiência mais confortável e o parto mais rápido. É também uma postura mais familiar, já que a gestante costuma dormir assim, e segura para o bebê.

3- Posição Vertical

Na posição vertical ou em pé, a gravidade é uma aliada que vai facilitar a expulsão do bebê. A mulher pode ficar apoiada numa parede para facilitar o processo, que exige também alguma força nas pernas. Pode parecer assustador a princípio, mas, nos partos humanizados, a mãe já é incentivada a caminhar à vontade, então pode acabar por adotar essa posição naturalmente.

4- Sentada

Nessa posição, a mulher se posiciona sentada com os pés no chão em uma banqueta especial, onde há um buraco no meio por onde o bebê passa, mas existem vários tipos diferentes. O acompanhante pode ficar atrás para dar apoio, e é possível também se sentar sozinha nesse equipamento.

A vantagem dessa posição é que, além de facilitar a saída do bebê, não força as articulações de joelho, tornozelo e demais membros inferiores.

5- Semissentada

É uma posição que traz a vantagem das posições verticais que facilita a descida do bebê, mas que, por sua vez, oferece mais conforto às mães.

6- De cócoras

A gestante fica agachada com os joelhos flexionados, os pés no chão e pode manter as mãos apoiadas em uma cadeira ou outro móvel. A mulher também pode apoiar em seu acompanhante, que fica abaixado junto com ela.

É uma posição que, além de também contar com a gravidade, aumenta o espaço para a passagem do bebê.

7- Quatro apoios

Apesar de exigir um pouco dos joelhos, a vantagem dessa posição é aliviar a dor lombar que as gestantes costumam sentir durante o trabalho de parto. É também possível apoiar os cotovelos, tornando-a, assim, uma posição de seis apoios.

Outra vantagem é ampliar a abertura da pelve, sendo uma posição que facilita a passagem de bebês mais lentos e, como as outras, diminui a necessidade de episiotomia.

Qual posição escolher?

A que for melhor na hora!

A ideia é conhecer as posições possíveis. Assim, as mulheres aptas a parir naturalmente podem testar as que desejarem durante o trabalho de parto, e podem ser orientadas sobre elas antes disso.

Nos locais que oferecem o parto humanizado, tudo ocorre em uma sala chamada de “PPP” (pré-parto, parto e pós-parto), que é equipada com uma cama maior, banquetas e apoios.

Existem outras variações dessas posições, a única regra é se sentir o mais confortável possível neste momento especial!

Você também pode gostar...