O que não te contaram sobre o resguardo pós-parto

pós-parto, o que não contaram
Pós-parto

O pós-parto não é como nos comerciais de margarina que vemos por aí. Isso porque, ao contrário do que é mostrado, a mãe pode sofrer diversos desconfortos. A autoestima da mulher que acabou de dar a luz fica abalada. O inchaço é uma realidade. Amamentar pode não ser as “mil maravilhas”. Sendo assim, é importante saber o que se passa nesta fase. Vale ler o artigo até o final.

Sangramento

A mãe achou bom não usar absorvente durante a gravidez? Agora terá que se preparar para usar por 40 dias após o parto. Isto porque, é normal o sangramento intenso, pois o corpo da mulher está eliminando o material que revestia o útero. Nos primeiros 10 dias, entretanto, é preciso ter uma grande quantidade, pois o fluxo é maior.

A barriga permanece no pós-parto

O bebê nasce e a barriga fica. Por isso, a mãe precisa entender que o corpo não voltará como era antes da gravidez. Pelo menos não nas primeiras semanas do pós-parto. Pode ser que ela leve mais ou menos um mês para voltar ao tamanho de antes. O tempo de recuperação, contudo, varia de acordo com a musculatura de cada mulher.

Amamentar pode ser doloroso

Imagens de uma mãe feliz amamentando que se encontra em propagandas podem ser enganosas. Amamentar pode doer muito. É desconfortável. Algumas mães sofrem com as fissuras nos mamilos e até desistem. Por isso, é importante que a mãe busque todas as informações possíveis ainda na gestação. É o momento de tirar todas as dúvidas com o obstetra e com profissionais em lactação.

Quarentena

Após o parto, a mãe precisa ficar 40 dias de repouso. Neste dias, ela não pode pegar peso, fazer esforço e ter relações sexuais. A alimentação, também, deve ser regrada. Alguns alimentos são contraindicados por prejudicar a parte cirúrgica e também a amamentação. Assim como no item anterior, a recomendação aqui é que se tire todas as dúvidas com o médico.

Sono desesperador

Não é exagero quando dizem ainda na gestação: “Dorme enquanto pode”. A verdade é que ninguém imagina que aquele bebezinho poderá demandar atenção e cuidados. Boa parte das crianças nesta fase acordam várias vezes a noite, mas não é o fim do mundo… Esta fase passa e, por isso, os pais não precisam ficar tão preocupados.

Contrações continuam

Não é loucura, parece que mesmo depois da parto, a mulher ainda sente contrações. Para entender, isto é resultado de um hormônio chamado oxitocina. Entre outras funções, oxitocina estimula a contração do útero para diminuir o sangramento do puerpério. As “contrações” acontecem nos três primeiros dias após o nascimento.

Os palpites…

Se prepare, pois este será o momento em que todos saberão criar um filho. Inclusive quem não tem filho dará pitaco na criação do seu filho. No pós-parto, as emoções e nervos estão a flor da pele e, diante disso, é preciso fingir que não ouviu nada. O pós-parto deve ser leve e saudável para a mãe, pois, do contrário, isto se refletirá na saúde da mulher no futuro.

Gostou do artigo? Comenta aqui com a gente!

Você também pode gostar...