Bebê e Criança Dicas para as mães

Primeiros socorros para o bebê que não responde e não respira

Se um bebê não está respirando e não está respondendo, é crucial que você tome medidas imediatas para tentar salvar sua vida. Os primeiros segundos são essenciais e podem fazer a diferença entre a vida e a morte. Aqui estão os primeiros socorros que você deve seguir:

  1. Verifique a cena: Antes de tentar prestar assistência ao bebê, é fundamental que você verifique se a área está segura. Certifique-se de que não haja riscos adicionais para você ou para o bebê, como objetos cortantes ou perigos elétricos. Se a área não estiver segura, remova o bebê para um local seguro antes de começar a prestar os primeiros socorros.
  2. Confira a resposta: Tente acordar o bebê gentilmente, fazendo movimentos suaves e chamando-o pelo nome. Observe se o bebê responde ao som da sua voz ou se apresenta alguma outra reação. Se o bebê não responder, chame por ajuda imediatamente.
  3. Peça ajuda: É importante que você chame o serviço de emergência ou peça ajuda a alguém próximo o mais rápido possível. Quanto mais rápido você agir, maiores serão as chances de salvar a vida do bebê.
  4. Posicione o bebê de bruços: Coloque o bebê de bruços em uma superfície firme e plana, como uma mesa. É importante que a cabeça do bebê esteja alinhada com o resto do corpo.
  5. Abra as vias aéreas: Para abrir as vias aéreas do bebê, você deve inclinar cuidadosamente a cabeça do bebê para trás. Use uma mão na testa e outra no queixo para levantar a mandíbula e permitir que o ar flua livremente pelos pulmões do bebê.
  6. Examine sua respiração: Coloque o seu ouvido próximo à boca e ao nariz do bebê e sinta se ele está respirando. Observe se o peito do bebê se movimenta ou se há algum sinal de respiração. Se o bebê não estiver respirando, continue com os próximos passos.
  7. Comece a RCP: Se o bebê não estiver respirando, é necessário iniciar a RCP (ressuscitação cardiopulmonar) imediatamente. Para bebês, use dois dedos para fazer as compressões torácicas. Comprima o tórax cerca de 4 cm a 5 cm, com uma frequência de 100 a 120 compressões por minuto. Após cada compressão, permita que o peito do bebê volte a sua posição normal antes de fazer outra compressão.
  8. Continue a RCP: Continue a fazer a RCP até que a respiração do bebê volte ou até que o serviço de emergência chegue. Se você não sabe como fazer a RCP ou não tem experiência nessa técnica, procure ajuda imediatamente.

Publicidade
Continua após a publicidade..

Lembre-se que a rapidez e a eficiência são fundamentais nessas situações. Se você não tem certeza de como proceder ou não se sente capaz de realizar as manobras, peça ajuda.

Manter a calma é importante para que você possa ajudar o bebê da melhor maneira possível.

Mariana Bastos Gomes Nolasco

37 anos, casada, residente de Itaperuna.

Possui Graduação em:
Estética (2008),
Nutrição (2013),
Atualmente cursando Medicina (término em 2024).

Pós-Graduação em:
Docência do Ensino Superior;
Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia;
Neurociêntista.

Membro da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Formação complementar: Doula, Consultora de Sono Infantil, Educadora Parental Infantil, Consultora em Aleitamento Materno, Laser terapeuta, Costureira Industrial do Vestúario, Modelagem Feminina e Maquiagem Profissional.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *