Camisetas e Bodys Mala Maternidade Parto e Pós-parto

Qual o melhor tipo de cinta pós-parto?

Para gerar um bebê, só para se ter uma noção, o útero da mulher vai do tamanho de um pêssego para o tamanho de uma melancia!

Os órgãos mudam de posição e o abdômen se dilata para acomodar o crescimento do bebê na barriga.

Para que serve a cinta pós-parto?

  • Você sabia que a cinta pós-parto contribui para a cicatrização do corte da cesárea? Por comprimir e fechar a lesão, as células se reproduzem de forma mais saudável. Isso reduz as chances de uma cicatriz alta e de queloide.
  • O médico também pode indicar para tratar a diástase. Diástase é o afastamento das paredes do abdômen devido ao crescimento do bebê na barriga.
  • Além disso, mães relatam que o uso da cinta foi importante nesse período onde a postura sofreu uma alteração para aguentar o peso da barriga, além de aliviar a sensação dos órgãos soltos após a saída do bebê.
body amamentaçao maternidade

Então, confira abaixo quais os melhores modelos de cinta pós-parto:

A dica é unir todas essas vantagens com praticidade e beleza. Pense bem: é um momento onde a mãe está se recuperando fisicamente e, além disso, amamentando.

1- Cinta pós-parto de amamentar com bojo e renda:

A Cinta Body Dica051 tem muitas funções em uma peça só. Por isso, é super prática para esse momento.

Confira todas as vantagens:

Publicidade
Continua após a publicidade..

Saiba mais e garanta a sua Cinta Body clicando aqui.

Quando começar a usar o body cinta?

 Alguns médicos indicam esperar 48h após o parto para já começar a usá-lo.

A cinta pós-parto resolve a diástase?

É claro que, para o tratamento da diástase, a mulher precisa de uma rotina de exercícios específicos para reestruturar e fortalecer esses músculos. Mas a cinta ajuda sim!

Mariana Bastos Gomes Nolasco

37 anos, casada, residente de Itaperuna.

Possui Graduação em:
Estética (2008),
Nutrição (2013),
Atualmente cursando Medicina (término em 2024).

Pós-Graduação em:
Docência do Ensino Superior;
Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia;
Neurociêntista.

Membro da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Formação complementar: Doula, Consultora de Sono Infantil, Educadora Parental Infantil, Consultora em Aleitamento Materno, Laser terapeuta, Costureira Industrial do Vestúario, Modelagem Feminina e Maquiagem Profissional.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *