Parto e Pós-parto

Queda de cabelo no pós-parto: o que fazer?

queda de cabelo no pós parto

Antes de se assustar com a queda de cabelo no pós-parto, saiba que o ciclo capilar é muito influenciado pelos hormônios. E na gravidez, hormônios é o que temos aos montes né?!

Mas o que acontece durante a gravidez?

Os hormônios podem fazer seu cabelo crescer mais rápido e cair menos. Só que essas mudanças não costumam ser permanentes! Então, no período do pós-parto ou depois que a mãe pára de amamentar, começa a cair os cabelos.

A mulher tende a ficar assustada com a queda de cabelo porque a quantidade que cai realmente pode ser muito grande! Mas é comum acontecer nos três meses depois do parto.

Apesar de comum, conheça a seguir outras possíveis razões.

Outras possíveis razões:

A queda acontece devido a diminuição brusca do hormônio progesterona e também pela ação do hormônio prolactina (que ajuda na produção de leite materno). É importante saber que existem outras possibilidades, para poder reconhecer, veja quais são elas:

Estresse cirúrgico no caso das mães que passaram por cesárea (é uma reação comum em todo tipo de operação invasiva por causa do procedimento em si e dos medicamentos envolvidos, como por exemplo os anestésicos). E outras opções como anemia, depressão pós-parto, alterações na tireoide e também doenças autoimunes.

Sabendo que existem essas razões, o conselho é procurar um médico para que o motivo seja identificado. O tratamento pode envolver suplementos alimentares, remédios anti-inflamatórios ou até uso de laser.

Quando essa situação normaliza?

A intensidade da queda e o tempo de duração pode variar de mulher para mulher. A tendência natural é que a queda de cabelo no pós-parto se normalize seis meses depois do nascimento do bebê.

Publicidade
Continua após a publicidade..

Dicas para ajudar os cabelos a resistirem melhor:

O básico é cuidar bem dos fios durante os nove meses para que eles estejam fortes na época do parto. Sendo assim, lembre-se que o calor excessivo dos secadores e o puxa e repuxa prejudicam a cabeleira.

Atitudes que podem ajudar e muito a melhorar seus cabelos:

• Usar o secador numa temperatura mais fria;

• Evitar ao máximo o uso de chapinha;

• Pentear as madeixas com delicadeza;

• Dar preferência para penteados “menos puxados”.

Mariana Bastos Gomes Nolasco

37 anos, casada, residente de Itaperuna.

Possui Graduação em:
Estética (2008),
Nutrição (2013),
Atualmente cursando Medicina (término em 2024).

Pós-Graduação em:
Docência do Ensino Superior;
Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia;
Neurociêntista.

Membro da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Formação complementar: Doula, Consultora de Sono Infantil, Educadora Parental Infantil, Consultora em Aleitamento Materno, Laser terapeuta, Costureira Industrial do Vestúario, Modelagem Feminina e Maquiagem Profissional.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *