A saúde bucal da mãe influencia na hora do parto?

Uma gestação é um momento importante na vida de qualquer família. Toda rotina e dinâmica da casa é alterada pensando na hora do parto, na saúde e no bem estar da pessoa gestante e do futuro bebê.

Durante a gravidez, em via de regra haverá alteração do equilíbrio hormonal. Essa alteração afeta não apenas o humor, mas a saúde como um todo.

Uma das principais consequências é a fragilização do sistema imunológico, que fica mais suscetível à contração de todo tipo de infecções e desenvolvimento das mais variadas doenças.

O pré-natal é essencial para aumentar as chances de que a criança se desenvolva bem durante a gestação, nascendo saudável.

Além disso, o pré-natal é de suma importância para a saúde também de quem gesta.

Aqui trataremos da importância do acompanhamento de um dentista e, em alguns casos, até mesmo de um periodontista ou outro especialista durante a gestação, profissionais que costumam ser esquecidos nesse período tão importante.

Quais as doenças bucais mais comuns na gestação?

Segue abaixo uma lista dos principais problemas bucais que atingem as pessoas grávidas:

  • Cáries;
  • Granuloma gravídico;
  • Gengivite;
  • Periodontite.

As cáries costumam aparecer por conta do aumento do consumo de açúcares, normalmente associado às pessoas gestantes.

O granuloma gravídico é um caroço benigno que surge na boca, e precisa ser extraído, pois pode passar de um centímetro.

A gengivite é causada por bactérias que se instalam nas gengivas, e a periodontite é a evolução, mais grave, da gengivite.

Por que é importante o pré-natal odontológico?

Por conta de uma maior fragilidade do sistema imunológico das pessoas gestantes, a boca fica mais suscetível ao aparecimento de cáries nos dentes, sangramentos na gengiva e infecções.

O profissional irá orientar como manter uma saúde bucal em dia e também como evitar enjoos ocasionados pelo sabor e textura da pasta de dentes.

Dessa maneira, visitar uma clínica de dentista é essencial para a manutenção da saúde bucal e identificação de possíveis problemas que podem se agravar e acabar afetando até mesmo o feto em casos mais graves.

O caso mais grave está relacionado às gengivas. Como essa região fica mais sensível e vascularizada durante a gestação, ela fica mais propensa a ocorrer sangramentos, inflamação e ao acúmulo de bactérias.

Nesse caso, procure um dentista para gengiva, pois esse acúmulo de bactérias, se não tratado com rapidez, pode levar ao desenvolvimento de gengivite ou periodontite.

Como a gengiva de pessoas gestantes é mais vascularizada do que o normal, nos quadros em que as bactérias estão instaladas ali, fica mais fácil desses invasores atingirem a corrente sanguínea e chegarem até o cordão umbilical e a placenta.

Se isso ocorrer, o feto pode contrair a infecção e ter problemas respiratórios e de formação, além de ser possível até mesmo ocorrer o descolamento da placenta e levando ao parto prematuro.

Por isso, caso perceba a formação de placa bacteriana nas gengivas, ou mesmo em outra região da boca, visite um dentista urgente.

Quais procedimentos que grávidas podem realizar?

Alguns mitos que rondam esse assunto podem contribuir para que gestantes deixem de fazer o acompanhamento com um dentista.

De maneira geral, qualquer procedimento odontológico pode ser realizado em pessoas grávidas. Alguns remédios serão, sim, restritos, porém o profissional saberá indicar qual pode servir como substituto.

As radiografias na região da boca podem ser realizadas com o uso do equipamento de segurança. Até mesmo o uso de alguns tipos de anestesia também não irão afetar o desenvolvimento do feto, porém, é melhor que elas sejam evitadas.

E depois do nascimento?

Ainda após o nascimento, durante o puerpério, o acompanhamento deve continuar, pois ainda existe um desequilíbrio hormonal e um sistema imunológico fragilizado.

Já em relação ao bebê, mesmo antes do nascimento dos primeiros dentes de leite um dentista para criança pode ser consultado para orientar a família como cuidar da saúde bucal da criança e orientar nos cuidados para um desenvolvimento adequado.

Deve-se evitar o uso de mamadeiras e chupetas tanto quanto possível, pois além de atrapalhar a correta formação da dentição e desenvolvimento da mandíbula, pode levar, em alguns casos, ao desmame precoce.

Se atentando a essas dicas e realizando um pré-natal adequado, um passo importante é dado em virtude de uma gestação saudável.
Blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Você também pode gostar...