Amamentação e cólica: já pensou em mudar a dieta?

Amamentação e cólica
Imagem: Pixabay

O choro frequente e irritado do bebê pode ser cólica. Quando acontece, muitas mães se perguntam: “O que eu devo ter comido?”. E de fato, amamentação e cólica podem andar juntas. Neste caso, é preciso avaliar como anda a dieta. Vamos explicar neste artigo. Confira.

O que é cólica?

A cólica, como mencionado anteriormente, pode ser definida por choros de mais de três horas/dia, três dias por semana, com duração de três semanas. Ela pode começar nas duas semanas de vida do bebê.

Geralmente, o choro faz com o que o bebê se contorça, deixando-o com a barriga endurecida e com gases intestinais.

O que pode causar a cólica?

São muitas as teorias sobre a causa da cólica. Uma delas explica que o excesso de gases pode ser atribuído a uma má absorvição fisiológica e transitória à lactose.

Além disso, alergia a fórmulas (leite ou soja) ou refluxo ácido, pode ocasionar os gritos do bebê.

Amamentação e cólica: a dieta da mãe pode ser a causadora

É a primeira coisa que se passa na cabeça das mães de primeira viagem. E, às vezes, ela está totalmente certa de que o que ela está comendo pode afetar o bebê.

Acontece que, em menos de uma hora, as minúsculas moléculas dos alimentos ingeridos começam a fluir para o leite.

Caso o bebê seja alérgico ou sensível a estes alimentos, ele poderá ter cólica. Por este motivo, é recomendado que as mães eliminem alérgenos, como leite e soja. Caso esta seja a raiz do problema, o resultado aparece entre 3 a 5 dias.

Como aliviar a cólica

1- Comece dando colo e carinho ao bebê;

2- Debruce-o no braço e depois;

3- Coloque a barriguinha dele em contato com o seu abdome;

4- Esquente um pano a ferro e coloque sobre a barriga;

5- Informe o médico.

Você também pode gostar...