Música na infância: saiba quais são os benefícios

Música na infância

As crianças fazem grandes descobertas sobre si mesmas e sobre o mundo ao seu redor com a música. Por isso, é preciso inserir a música na infância, pois, é com ela que os pequenos irão desenvolver um vocabulário amplo e ter habilidades matemáticas e de pré-leitura. 

Além disso, a música na infância fortalece habilidades sociais e emocionais e a criança terá um gosto peculiar para o sons desde cedo.

Resumindo: são muitas as vantagens, mas vale entender, neste artigo, alguns deles. 

A música na infância desenvolve a coordenação motora fina

Trabalhar batidas, palmas e dança, enquanto toca música, auxilia na coordenação motora fina da criança. Músicas reproduzidas para frente e para trás também podem ajudar a desenvolver a coordenação do cérebro e do corpo.

A música cria um laço de intimidade

Quando os pais tocam ou cantam para o bebê, que ainda está na barriga, eles o acalmam e o relaxam. Com isso, o pequeno sente uma sensação de segurança e cuidado, criando, assim, um impacto significativo no desenvolvimento.

A música na infância desenvolve a comunicação e a imaginação

Antes de o bebê começar a falar, seu balbucio e sons o ajudam a desenvolver a audição e a fala. As crianças podem imitar a música e os sons que ouvem de forma fácil e rápida. Com isso, elas compreendem e dão sentido ao mundo ao seu redor.

A felicidade

A música ao vivo também tem um papel emocionante para as crianças. Isso porque, ela é utilizada para criar alegria e emoção em quem a experimenta. A música eleva o humor e pode até evitar doenças.

Músicas que são tocas em reuniões de família, feriados ou em outras celebrações ficarão para sempre na memória dos pequenos.

As músicas se tornam marcam estes momentos emocionantes em uma deliciosa nostalgia. Ao se lembrar, o adulto que era criança sente uma alegria enorme dessas memórias.

Sendo assim, incentive seu (sua) filho (a) a escutar músicas, dançar e cantar. A vida é uma festa!

Você também pode gostar...